Como será o mundo daqui 100 anos?

Na sexta-feira (15/03), é comemorado o Dia Mundial do Consumidor e não poderíamos deixar de falar um pouquinho sobre o consumismo e os impactos com relação ao Meio Ambiente, afinal, somos um laboratório especializado na análise dos segmentos de água, ar e alimentos, sendo afetado diretamente pelos resultados desenfreados do consumismo.
Com certeza você já deve ter visto o lançamento de um aparelho celular, por exemplo, e ver que esse mesmo aparelho (considerado por muitos algo relativamente “novo”) acaba sendo descartado pouco tempo depois por conta do lançamento de outro modelo mais tecnológico e moderno.
Esse é apenas um exemplo do consumismo extremo que estamos passando, afinal já existem estudos que comprovam que os níveis de consumismo crescem mais rapidamente do que a capacidade de regeneração dos sistemas naturais, causando grandes perdas ao meio ambiente.
Um estudo elaborado pela ONG internacional WWF estima que atualmente três quartos da população mundial vivem em países que consomem mais recursos do que conseguem repor. Alguns exemplos são os Estados Unidos e a China, que consomem 21% dos recursos naturais do planeta (cada um), ou seja, o colapso ambiental pode custar ao mundo US$ 4,5 trilhões por ano em reparações.
Olhando por outro ângulo, a urgência dos problemas ambientais e suas implicações para a economia têm se tornado um terreno fértil para o desenvolvimento de ações sustentáveis.
Faça a sua parte e todos juntos conseguiremos reduzir drasticamente os problemas ambientais, tornando o mundo um lugar melhor para se viver, hoje e no futuro das nossas gerações.

Clique aqui e conheça a Zínia e confira todos os serviços que prestamos relacionados ao Meio Ambiente.